Escuto no silêncio que há em mim e basta. Outro tempo começou pra mim agora...

quinta-feira, 30 de junho de 2011

"Ah, e dizer que isto vai acabar, que por si mesmo não pode durar. 
Não, ela não está se referindo ao fogo, refere-se ao que sente. 
O que sente nunca dura, o que sente sempre acaba, e pode nunca mais voltar. Encarniça-se então sobre o momento, come-lhe o fogo, e o fogo doce arde, arde, flameja. 
Então, ela que sabe que tudo vai acabar, pega a mão livre do homem, e ao prendê-la nas suas, ela doce arde, arde, flameja."

Clarice Lispector
Eu gosto de delicadeza. 
 
 
 
 
 
 
Seja nos gestos, nas palavras, 
nas ações, no jeito de olhar, 
no  dia-a-dia 
e até no que não é dito com palavras, 

 ...mas fica no ar... - 
Manuel Bandeira
“Quero a vibração do alegre. 
Quero a isenção de Mozart. 
 Mas quero também a inconseqüência.
Clarice Lispector

Há impossibilidade de ser além do que se é. 
No entanto, eu me ultrapasso, mesmo sem o delírio. 
Sou mais do que eu, quase normalmente. Tenho um corpo e tudo que eu fizer, é continuação de meu começo... 
A única verdade é que vivo. Sinceramente, eu vivo. 
Quem sou?
Bem, isso já é demais... 
E se me achar esquisita, respeite também. Até eu fui obrigada a me respeitar."
Clarice Lispector
Só o errado me atrai...
Você me atrai.
 
 
Mas quero ter a liberdade de dizer coisas sem nexo como profunda forma de te atingir. 
Só o errado me atrai, e amo o pecado, a flor do pecado..

...O que obviamente não presta sempre me interessou muito.
Gosto de modo carinhoso do inacabado do malfeito, daquilo que desajeitadamente tenta um pequeno voo e cai sem graça no chão.

Clarice Lispector
Sobre todos aqueles que ainda continuam tentando, Deus, derrama teu Sol mais luminoso.
Deus, põe teu olho amoroso sobre todos os que já tiveram um amor sem nojo nem medo, e de alguma forma insana esperam a volta dele: que os telefones toquem, que as cartas finalmente cheguem





Caio Fernando Abreu

 
"Creio que aqueles que mais entendem de felicidade são as borboletas e as bolhas de sabão... Ver girar essas pequenas almas leves, loucas, graciosas e que se movem é o que, de mim, arrancam lágrimas e canções. 
Eu só poderia acreditar em um Deus que soubesse dançar. E quando vi meu demônio, pareceu-me sério, grave, profundo, solene. Era o espírito da gravidade, ele é que faz cair todas as coisas. Não é com ira, mas com riso que se mata
Coragem! Vamos matar o espírito da gravidade! 
Eu aprendi a andar. 
Desde então, passei por mim a correr. 
Eu aprendi a voar. Desde então, não quero que me empurrem para mudar de lugar. 
Agora sou leve, agora vôo, agora vejo por baixo de mim mesmo, agora um Deus dança em mim!"

Nietzsche

 

terça-feira, 21 de junho de 2011


É que a gente gosta de celebrar o amor todo dia, sem data. Com desapego, que é uma coisa que vou ter que te ensinar. A gente gosta é dos abraços sem aviso, dos encontros sem horário, dos beijos que nos faz dar risada, e também dos que damos entre risos. Coisas assim, bem a nossa cara. A gente nem sabe direito o dia que tudo começou, a gente só sabe que é amor. Que parece sempre novo e faz a gente querer continuar suspirando de alegria. E você também é boa companhia, mesmo triste, mesmo preto e branco porque pra mim você sempre tem cor. É que o maior motivo da gente se encontrar foi pra descobrir o amor em outras formas. E que amar tem tantos significados que até me perco. Mas você me acha, sempre....


E amar talvez seja outra coisa. Uma mistura de pé no chão e cabeça no teu peito. É você ir embora mas deixar tudo comigo, olhos, cheiro, mão, palavra, riso...

Quero ficar presa dentro do teu abraço por muito tempo. Esse sentir-se livre estando presa. É que teu abraço serve de curativo pras dores todas. É o jeito mais fácil do meu coração alcançar o teu. Um amor que vai além de dividir problemas ou riso. Não cabe, não tem nome. Ele é.

Que a gente continue com essa sintonia que só a gente tem e com uma alegria com cara de sexta-feira-feliz. Que é uma das coisas mais bonitas e que quero guardar pra sempre. Sempre...
E cuidar com e do amor.

E sei que coração é coisa pesada pra se dar. Sei também que ele me pertence... Mas mesmo assim quero dá-lo a você...